domingo, 5 de abril de 2015

Minha experiência de Mãe.


Olá meninasss! Como algumas de vocês sabem, eu sou mamãe de primeira viagem, e já fazem 2 meses que recebi essa graça em minha vida! 
E nesse post eu vou contar um pouquinho da minha experiência.


No ano passado, por ter alguns sintomas, descobri que tinha hiperprolactinemia, e então comecei tratamento. {Para quem não sabe a hiperprolactinemia é o excesso de produção de prolactina (hormônio responsável pela produção do leite). Geralmente está relacionado a um tumor benigno na hipófise ( foi meu caso). Ele pode ser eliminado através de remédios. Muitas mulheres têm dificuldade de engravidar por causa disto, e em minoria, ficam estéril}. O médico (endocrinologista) me assegurou que eu precisaria de no mínimo 2 anos de tratamento. Porém, no 1º mês de tratamento, aconteceu um milagre: no meio dos milhares de reações do remédio que tomava, descobri que já havia engravidado! Digo que foi um milagre pois a chance de engravidar no começo do tratamento é minúscula. E então minha vida mudou. 



Mudou da água para o vinho. Filho é benção, mas nos trás inúmeros medos no começo, como do tipo: será que sou capaz? Será que serei uma boa mãe? Será que nunca mais serei a mesma? E se ela adoecer? E meu relacionamento, vai piorar ou melhorar? E o meu trabalho? ... E por aí vai. 





Mas, no meio de todos esses medos, vem o "espírito maternal" que é aquele sentimento acolhedor, um amor ao próximo inigualável, onde você quer deixar os problemas para trás e somente querer que coisas boas permaneçam em sua vida. Você desapega das mágoas antigas e se apega de uma maneira muito forte àquelas pessoas que te confortam neste momento único.




E então nasce o seu filho, o seu mundo. E na hora do primeiro chorinho, você sente a maior e melhor sensação da sua vida. É simplesmente inexplicável! E daí em diante você nunca mais será a mesma, e nunca mais se sentirá só. Você vai tirar forças de onde achou que não teria mais. Deus vai te ajudar. { O meu parto foi cesária, e eu tive hipotermia durante e depois, o depois foi pior, pois me levaram para sala de observação e lá eu fiquei sozinha, com 3 cobertas sobre meu corpo, até o corpo parar de tremer. Fiquei nessa sala por 20 minutos, que para mim, parecia ter sido uma eternidade. Confesso que achei que iria morrer naquele momento, mas tudo passou. Deus me ajudou. E então fui levada até o quarto, onde já estavam meus familiares, meu noivo, minhas amigas íntimas e claro, minha benção, minha filha me esperando para mamar. E então me senti forte, e esqueci todas as dores para cuidar dela.} 


O 1º mês é mais difícil, é tudo novo e diferente... Eles são muito frágeis e precisam muito de nós. Mas eu digo: depois do 1º mês a maioria dos medos passam!

E então passamos a aproveitar mais a maternidade e os sentimentos maravilhosos que ela nos traz. 

Hoje, já estou acostumada a minha rotina de mãe, já voltei trabalhar {sou designer de fotos, trabalho em casa}, já voltei a fazer os serviços de casa e aos exercícios leves também. Sempre tive a opinião que eles {nossos filhos} é quem tem que acostumar com a nossa rotina, e não nós com as deles. E assim a nossa vida vai voltando ao "normal " e com toda a certeza: muito mais feliz. 


E essa foi um pouco da minha experiência. Me conte a sua também nos comentários! Com certeza ajudará as futuras mamães. 

A Manuella está usando essa calcinha e faixinha linda da @lojaluckykids ! É toda em cetim por dentro, e a faixa é super fofa! 
No site www.luckykids.com.br têm bolsas de maternidade super lindas! Vale a pena conferir. 


 Espero que tenham gostado!

Agora vou aprovitar o dia com minha família!


Feliz páscoa a todos. Que Deus derrame bençãos sobre suas famílias!!








   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

vai ser um prazer responder você!